quarta-feira, 1 de junho de 2016

PROCURA-ME!



Quando seu corpo estiver em chamas,
E as labaredas tomarem conta de seu ser.
Procura-me!
Estarei pronta para neste fogo me aquecer.

Mas se estas chamas tudo queimar,
E se nada se aproveitar.
Procura-me!
Para nossas cinzas podermos juntar.

Mas, se o incêndio for fatal,
E de nós nada restar.
Procura-me!
Estarei disposta de contigo recomeçar.

Mas, se o incêndio for criminoso,
E não houver para nós esperança.
Esqueça-me!
Pois não quero tuas cinzas como herança.
Escrita por Beta de Santana em; 28/04/2004